em aboutCOM

Assessores de imprensa, uni-vos!

Por Flavia Sobral Faccioni

Está na hora de educarmos os nossos clientes sobre o que fazemos

Já discuti por aqui algumas vezes a necessidade de adequarmos estratégias para as necessidades de cada cliente, de personalizarmos mailing de atuação para realmente mostrar resultados eficientes, até mesmo sobre as tecnologias que têm prometido por aí substituir o trabalho do assessor de imprensa. Chegou a hora de falarmos sobre o que efetivamente fazemos. Chegou a hora de sentarmos com nossos clientes e explicar (desenhar, se preciso for) para o mercado qual é o nosso papel, o que realmente fazemos, como funciona a mídia e tantas outras coisas.

Meu apelo é para que paremos de receber aquelas perguntas do tipo: em que veículo (e quando exatamente) a minha notícia vai sair? Ou ainda, quanto de resultado vocês garantem? Toda vez que um cliente me pergunta isso, um periquito-rosa-do-himalaia cai duro no chão – ou eu mesma caio.

E lá vamos nós para mais uma vez repetir o discurso de que nós fazemos de tudo para a sua empresa sair nos veículos que mais têm a ver com o seu público-alvo, que buscamos notícias de relevância para tentar (vejam TENTAR) pautar as mídias e que ‘vendemos’ a sua pauta para que tudo dê certo….MAS, ainda não viemos ao mundo com bolas de cristal acopladas ou uma máquina do tempo que preveja o futuro para saber EXATAMENTE em que publicação a sua notícia vai sair.

Por favor, meus amigos, lhes suplico! Vamos explicar melhor para os nossos clientes o que fazemos. Vamos escrever artigos no LinkedIn, criar discussões em grupos do whatsapp e no Facebook, vamos até dar media training no pacote de nossos serviços, mas, por favor, vamos educar nossos clientes, vamos educar o mercado, vamos nos unir para mostrar que nós podemos fazer e fazemos a diferença, mas que, pelo menos por enquanto em nossa escala evolutiva, não temos como saber de coisas que não dependem de nós. E mais, que fazemos sempre a nossa parte e que, quando bem feita, normalmente traz resultados excelentes – a não ser que a sua pauta caia junto com um avião ou uma nova resolução do Trump que vai causar a próxima guerra mundial.

Eu estou indo nessa onda! Quem está comigo?

Saiba mais
A tecnologia pode substituir o trabalho do assessor de imprensa?
Quanto vale uma estratégia de comunicação?

Imagem: Depositphotos

 

Escreva um comentário

Comentário