em aboutCOM

Estratégias, planos e ferramentas: a comunicação se constrói em etapas

Por Flavia Sobral

Nunca vou me esquecer do dia em que parei para fazer o conteúdo conceitual da aboutCOM. Era uma tarde de sábado e, com dois amigos RPs, definimos nossa missão, valores, visão, forma de ver a comunicação da agência e tantas outras ideias e textos que precisávamos para montar o site e o estatuto da empresa. Umas das discussões mais relevantes que tivemos foi como não somente o uso das ferramentas de comunicação, mas elas próprias, mudam constantemente: muitas surgem, outras caem em desuso. Por isso, definimos que a aboutCOM usa as ‘mais atuais’, de acordo com a necessidade de cada cliente. Vejam, estamos falando especificamente de ferramentas: press releases, notas, entrevistas, treinamentos, sugestões de pautas, posts para redes sociais e tantas outras.

Talvez por isso eu ainda fique perplexa com empresas que estão no mercado oferecendo press releases com garantia de resultado – é muita falta de coerência. O press release, ou  comunicado de imprensa, é uma FERRAMENTA de comunicação, e não uma estratégia. E, aliás, seu uso e eficácia são muito discutidos nos últimos anos (veja mais em O press release não morreu; o que morreu foi a falsa estratégia). Uma estratégia efetiva de comunicação ultrapassa os limites das ferramentas e até mesmo dos planos de ação. Desenhando: elas existem apenas como meio de viabilizar – de uma forma ou outra – um plano de ação, previamente baseado em uma estratégia de comunicação com a imprensa, que atinja os objetivos de negócios dos clientes.

A comunicação se constrói em etapas: primeiro entendemos o negócio do cliente e como ele está posicionado no mercado; depois, definimos aonde ele pode chegar usando a comunicação; em seguida, definimos os temas-chave e as discussões de mercado das quais ele quer participar. Antes de efetivamente traçar o plano, ainda obtemos o máximo de informações sobre como é a percepção dele com as mídias do mercado e do setor em que atua; daí sim passamos para o planejamento de como tratar cada tema com a mídia; fazemos o plano de comunicação e, por último, definimos qual ferramenta vamos usar em cada situação – aliás, essa é uma avaliação constante e muito difícil de prever.

Isso porque, mesmo para quem já conhece as diferenças entre um release, uma sugestão de pauta, uma nota e uma entrevista, nem sempre é tão claro saber como e quando utilizar cada um deles dentro de um contexto maior da estratégia de comunicação. É por isso que muitas vezes (idealmente, sempre), atuamos como consultores diários de nossos clientes e apontamos  o que é melhor fazer com cada informação e material que chega até nós.

Mas, para dar aquela ajuda, este mês o aboutCOM Blog traz uma série de matérias que busca diferenciar as principais ferramentas usadas em um plano de comunicação, seus prós, contras e até mesmo quando, normalmente, aconselhamos o uso de cada uma.

Fique ligado, acompanhe e nos mande suas dúvidas!

Imagem: Depositphotos

Saiba mais:
Assessoria de Imprensa: os segredos de uma contratação eficaz
aboutCOM é a nova assessoria da Hitachi Data Systems
Fabiano Chagas, da ZTE:comunicação requer dedicação e paciência

Escreva um comentário

Comentário